08 junho 2015

De um pra outro

Escrever é algo que me toca muito, que meche com meu interior e interfere no meu exterior, que faz aquela dor que eu sinto transbordar em meus olhos.
Isso não significa que escrever me causa tristeza, mas que escrever sobre assuntos tristes fazem com que eu me livre daquela mágoa que guardei só pra mim.
Eu gosto dessa sensação, sensação de dever comprido, de saber que a minha parte estou fazendo, de que um dia quem sabe aquelas palavras serão úteis para as pessoas, para o mundo, pois de certo modo já foi muito útil para mim.
Não importa quantos textos eu escreva, sempre terão uns dos mesmos assuntos, pois nenhum assunto é esgotável que caiba somente em alguns parágrafos. Isso quer dizer que aquelas lágrimas que deixei escorrer por aquele assunto voltaram um dia á tona, na verdade não um dia, mas sim sempre, posso até só pensar sem escrever que o meu emocional vai se tocar do mesmo jeito.
Este texto talvez nem tenha um tema específico, talvez eu até ficarei pensando por um bom tempo em que título colocar, só posso dizer que esse texto é originado dos sentimentos que outro texto que escrevi me proporcionaram.
E é assim, um fato puxa o outro, pensar demais é sofrer demais, e pensar de menos é sentir de menos. Nossa, escrevi estas palavras anteriormente naturalmente, e refletindo elas agora com calma fazem muito sentido mesmo, pelo menos para mim, pois representa muito em minha vida e com certeza será uma frase que vai me marcar muito, e sempre que eu falar dela, este post virá em minha mente, e o motivo que me fez escrever ele também. Agora leia o comecinho deste parágrafo... Intendeu? Um fato realmente puxa o outro.
Um motivo que me fez escrever tudo isso aqui, foi o fato de que me manter em contato com as palavras me alivia, me faz um bem enorme, que só quem utiliza desse remédio compreenderá a necessidade que precisei utiliza-lo para ficar bem. Posso dizer com toda certeza que realmente funciona.
Foi através daquele post que esse surgiu, eu já disso isso acima, mas resolvi realçar, não me pergunte o porque, pois a esta pergunta nem eu sei responder, e foi assim, de um pra outro.
Sou eu na foto.

2 comentários:

  1. Tal e qual como eu, adoro escrever sobre tudo e sobre nada, escrever faz bem à alma :D
    Beijinhos
    http://mind-whereismymind.blogs.sapo.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, não importa o tema, escrever sempre faz bem! (: Bjos

      Excluir

Layout por Heloise Oliveira - Tecnologia Blogger